segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Não se explica e por isso não tem título

Há algum tempo atrás escrevi sobre como queria saber como é o amor. Também vi em algum lugar (acho que em algum filme) que amor não se explica, só se sente. E nem ligava muito pra tudo isso. Não sei abrir meu coração -e talvez seja porque não queira mesmo-, mas sensação e sentimento a gente não esconde. E estou brava por levar um golpe de mim mesma. Mas é um golpe tão bom, tão bom quanto um abraço daqueles que a gente não respira e pede bis várias vezes… Só por isso não criei um conflito. É uma sensação maior que eu e não se explica. Não se explica e não quero explicações, só quero ter isso comigo, conosco.

Não posso deixar de agradecer por você existir e fazer parte de mim, da minha alma e da minha vida. Por isso, hoje também deve ser meu aniversário, pensando assim… (hihi). Te amo, da forma mais sincera e original que exista.

tumblr_m9i5g4VIr51rdoju6o1_1280_large[1]

Um comentário:

  1. "- Você sabe o quê eu quero ser? - perguntei a ela. - Sabe o que é que eu queria ser? Se pudesse fazer a merda da escolha?
    - O quê? Pára de dizer nome feio.
    - Você sabe aquela cantiga: 'Se alguém agarra alguém atravessando o campo de centeio'? Eu queria...
    - A cantiga é 'Se alguém encontra alguém atravessando o campo de centeio'! - ela disse. - É dum poema do Robert Burns.
    - Eu sei que é dum poema do Robert Burns.
    Mas ela tinha razão. É mesmo 'Se alguém encontra alguém atravessando o campo de centeio'. Mas eu não sabia direito.
    - Pensei que era 'Se alguém agarra alguém' - falei. - Seja lá como for, fico imaginando uma porção de garotinhos brincando de alguma coisa num baita campo de centeio e tudo. Milhares de garotinhos, e ninguém por perto - quer dizer, ninguém grande - a não ser eu. E eu fico na beirada de um precipício maluco. Sabe o quê que eu tenho de fazer? Tenho que agarrar todo mundo que vai cair no abismo. Quer dizer, se um deles começar a correr sem olhar onde está indo, eu tenho que aparecer de algum canto e agarrar o garoto. Só isso que eu ia fazer o dia todo. Ia ser só o apanhador no campo de centeio e tudo. Sei que é maluquice, mas é a única coisa que eu queria fazer. Sei que é maluquice."

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...