sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Não tão bom quanto parece

“Deixe-me chegar mais perto,

Chego em silêncio

Para que você conheça o céu”

   Foram essas as palavras que ouvi, e isso me fez reviver minhas lembranças. Minhas memórias me assustam, elas me fazem querer cada vez mais aquele frio na barriga e suas mãos ao redor de mim. “Está me sufocando!”, eu digo. Mas no fundo eu gosto, gosto mesmo até quando não consigo respirar. Gosto de observar sua expressão de amor no rosto.

Sinto meu último suspiro.

Ele chora.

Era tudo tão estranho, como eu sempre achei.

tumblr_meznsvlf0z1s07b1no1_500_large[1]

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

180611

   Lá estava: um ponto no alto da colina. Eu chegava mais perto, queria saber o que era.

tumblr_mcph32vdUI1r4c9apo1_500_large_large[1]

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

310311

“Hoje sonhei com um conto, e me vi lá no meio. Estava de vestido rendado, e também assistia”.

   Vi escrito atrás de um convite. Um ingresso de cinema, filme de humor  pra uma situação tão triste.

7742633912_84bb07d141_z_large[1]

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

De alguns dias atrás…

Aujourd'hui, je vous manqué, je nous manquer. Et je vais me marier.

Agora as informações não são mais planejadas, está tudo momentaneamente ocorrendo. Tudo isso é muito estranho e não quero mais sentir nada, os erros são para aprender, e quanto mais dolorido, melhor. Sinto isso até hoje, com todo esse nanquim, esse grafite que tampava meus olhos, as cores que me embaralharam e pelas quais me apaixonei. Cada linha, cada traço. Agora tudo não passa de um risco bem fundo e cortante na memória.

1688918581201429_FIUpNsRD_c_large[1]

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Não se explica e por isso não tem título

Há algum tempo atrás escrevi sobre como queria saber como é o amor. Também vi em algum lugar (acho que em algum filme) que amor não se explica, só se sente. E nem ligava muito pra tudo isso. Não sei abrir meu coração -e talvez seja porque não queira mesmo-, mas sensação e sentimento a gente não esconde. E estou brava por levar um golpe de mim mesma. Mas é um golpe tão bom, tão bom quanto um abraço daqueles que a gente não respira e pede bis várias vezes… Só por isso não criei um conflito. É uma sensação maior que eu e não se explica. Não se explica e não quero explicações, só quero ter isso comigo, conosco.

Não posso deixar de agradecer por você existir e fazer parte de mim, da minha alma e da minha vida. Por isso, hoje também deve ser meu aniversário, pensando assim… (hihi). Te amo, da forma mais sincera e original que exista.

tumblr_m9i5g4VIr51rdoju6o1_1280_large[1]

domingo, 5 de agosto de 2012

Não me lembro mais o motivo de José estar no meio de tudo

Hoje foi um dia calmo, não fiz nada de tão importante. Acordei tarde, sem me preocupar com o relógio. Aliás, nem o coloquei no pulso, ficou na gaveta. Morro de inveja de José de Alencar.

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Pequenino

“Eu vou me aventurar!” – disse a Tartaruga.

Mas ela não leva um tapa antes de entrar no mar?

terça-feira, 24 de julho de 2012

Resiliência

Estou tentando não ligar pra greve e todas essas coisas, estou tentando ficar feliz todo dia e tentando não me sentir inútil. Estou tão triste que não quero fazer nada.

city-bench-night-lights-wallpaper-1680x1050_large[1]

sábado, 19 de maio de 2012

Estudar

- O que vai fazer à noite?

- Nada.

Nada

N-A-D-A

Foi o que eu respondi.

tumblr_m492gjrYzd1roaqsno1_500_large[1]

sábado, 5 de maio de 2012

Meu pequeno coração

Acumulo textos, sentimentos, emoções, amigos e amores. Guardo tudo num mesmo lugar: um caderno antigo, com folhas ficando quase amarelas. Amarelas por serem antigas, mostrando o tempo de quem mora lá. É uma capa antiga com algumas flores, eu acho. Flores dentro e fora, em forma de figuras e palavras.

tumblr_m33vz74HoG1qeyqoio1_400_large[1]

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Não sei se já coloquei esse texto

Não sei se durmo ou fico acordada, sonho de qualquer forma. Nossos ninhos estão em galhos distantes, mas de uma mesma árvore. As folhas não me deixam ver.

n4fa2d579945ea_large[1]

sexta-feira, 30 de março de 2012

071111

   Quem sabe um dia nos encontremos. Quem sabe, vivendo a felicidade como a alegria de sentir no rosto as luzes claras que vêm da tela do cinema. E talvez nos encontremos lá.

   Hoje, em meu inconsciente tenho ido te procurar, mas só agora penso nisso. Talvez por esse motivo tenha sido tão chato. Chato de olhar para os lados e não receber uma resposta. Chato por não ter alguém ao meu lado, e desde já percebo o vazio que começa em meu peito só por saber o que a vida está nos reservando. Mais uma vez, despedida.

tumblr_lpd9wiB2Bn1qgrvdgo1_500_large[1]

domingo, 18 de março de 2012

Olá domingo!

tumblr_lztbltrf351qc3osyo1_1280_large[1]

   Mais uma semana está começando, e na minha opinião, os textos aqui andam muito chatos. Não que minha vida seja mais legal, mas enfim…

   As aulas já começaram e minha vida também. Chega de férias (graças a Deus) e meu jejum da quaresma tá muito difícil. Eu sempre quero fazer “desafios” e acabo me esforçando mais do que o planejado, haha. Mas isso é bom.

   Minha paixão por pão italiano tá aumentando e não sei porquê. Talvez porque comprei um gostosão ontem e lembrei de como ele é gostoso! Gente, que coisa boa! É bom até recheado de vento hummm  : )))

   Não gosto de Lana Del Rey. O que ela tem pra falarem tanto assim?

   Domingo, você é muito legal.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Amor mío, esto es el cielo, pero no veo nada, ni mismo a ti. Los colibris te mandaron decir que ya te aguardan aqui. Ya sabía que tu me dejaria sola. Estás en otro lugar, y yo aqui sin ti.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Podemos juntar nossos nomes e formar um anagrama.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Qualquer um. Ou dois.

Ante a calma
Passa a vida
Num simples cartão
Levado por dois

Dois pássaros amarelos
Duas curvas no céu

Uma vida inteira
Esperando o véu

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Mistério

Tem vezes que só paro e escuto, paro e espero. Sempre sinto alguma coisa. E não sei como.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Repetições

Aquele adeus que sei que não há volta.

Aquele abraço, o último.

Sequências infinitas, e sei que não voltarão.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...